Iniciando no MTB: 7 dicas para escolher a bike

Iniciando no MTB: 7 dicas para escolher a bike

Conheça as peculiaridades dos equipamentos e como escolher bem a sua bike de MTB. Se você está iniciando no MTB, já sabe que não é preciso ser um piloto profissional. Mas que também não se trata apenas de sair desbravando as trilhas com a primeira bicicleta que você encontrar pela frente. Dentro do Mountain Bike existem diversas modalidades, e entender que o equipamento pode possuir peculiaridades para cada uma delas é o primeiro passo para fazer uma boa compra. Confira aqui alguns conceitos básicos sobre o equipamento e, na dúvida, conte com o atendimento da Bike Village para auxiliar nas suas escolhas. iniciando-no-mtb

1) Iniciando no MTB pelos tipos de Mountain Bikes

A bicicleta para MTB não é igual a uma bicicleta de passeio, por exemplo. E ainda dentro da categorias Mountain Bikes, existem diversos estilos diferentes. anejando para montar:
  • Bikes de Cross Country (ou XC) são leves e eficientes. Precisam ser resistentes para aguentar os trajetos e os pneus costumam ser mais largos para proporcionar maior aderência.
  • Bikes Trail são bicicletas modificadas. Basicamente é a bicicleta de Cross Country com uma suspensão mais macia para lidar com obstáculos maiores.
  • Bikes Downhill são feitas para descidas em alta velocidade. Por isso as bicicletas são pesadas e o curso da suspensão costuma ser maior que o de qualquer outro tipo de Mountain Bike. Muitas delas utilizam relações mais pesadas para que seja possível pedalar durante a descida e ganhar mais velocidade.
[caption id="attachment_2134" align="alignnone" width="1000"]iniciando-no-mtb-tipos-de-bikes TallBoy (Cross Country), 5010 (Trail) e V10 (DownHill) | Bikes da Santa Cruz disponíveis na Bike Village[/caption]
  • Bikes de Enduro unem características das bicicletas de Downhill e Cross Country. O curso de suspensão pode variar bastante, mas o ideal é que seja grande. Também pode ser legal contar com canotes de selim hidráulicos para baixar e elevar o selim quando necessário.
  • Bikes de All-Mountain também estão em uma categoria média entre o Downhill e o Cross Country. São leves o bastante para encarar subidas e ao mesmo tempo resistentes para descidas mais radicais. São mais pesadas que as de Cross Country e contam com suspensão de curso médio.
  • Bikes Freeride possuem estrutura parecida com as de Downhill, mas são mais fáceis de pedalar. Suas rodas grossas e suspensão de longo curso as tornam boas para saltos, acrobacias e grandes descidas.
[caption id="attachment_2139" align="alignnone" width="1000"]iniciando-no-mtb-tipos-de-bikes-2 Bronson (Enduro), Nomad (Enduro/All Mountain) e Hightower (Enduro/Trail) | Bikes da Santa Cruz disponíveis na Bike Village[/caption] Mountain Bikes também vêm com dois tipos de suspensão, que protegem do choque de terrenos acidentados:
  • Bicicletas de Suspensão Total ou Full Suspension possuem tanto suspensão dianteira quanto traseira . São mais pesadas, mais confortáveis e mais fáceis de controlar do que as hardtail.
  • Bikes Hardtail têm um garfo da suspensão dianteira, mas sem suspensão traseira. São mais leves de pedalar do que as de suspensão integral.

2) Quadro

Os quadros de bicicletas são fabricados nos mais diversos materiais, sendo os mais comuns o aço (mais pesado e mais barato), o alumínio (intermediário) e o carbono (mais leve e também mais caro). Hoje em dia ter um quadro de alumínio ou carbono já é mais tão difícil, tendo em vista que o mercado já possui opções mais acessíveis. Além da questão do peso, existem diferentes geometrias de quadros, que são indicadas para diferentes tipos de modalidades e habilidades do piloto. É importante pesquisar o tipo mais adequado para você. Lembre-se também que, se for substituir o quadro, algumas peças da sua bike atual podem não ser compatíveis com o novo quadro.

3) Freios

Ideal é ter um freio a disco hidráulico para começar nas trilhas. Maior potência de frenagem e menos fadiga nos braços, resultado: Maior controle e melhor experiência de pilotagem. iniciando no MTB freios

O importante é que seus freios funcionem e sejam confiáveis, pois no terreno off-road a frenagem é mais difícil, e você precisará frear bruscamente em alguns momentos. Verifique se seus freios funcionam bem, e principalmente se as pastilhas estão boas.

4) Marchas

O Mountain Bike é praticado em montanhas, portanto não faltarão subidas e descidas. Se você está iniciando no MTB, não precisa começar de cara com o último conjunto de 30 marchas do mercado. A dica é dominar e usar corretamente a quantidade de marchas que sua bike já possui, mantendo-as bem reguladas.

5) Suspensão Dianteira

É um componente caro, não há como fugir. Porém, como no caso das outras peças, não é preciso ter a melhor do mercado. Se sua bicicleta já tem uma suspensão, pesquise se realmente é a peça mais importante para ser trocada, num primeiro momento. Agora, se a sua bicicleta ainda não tiver suspensão dianteira é melhor comprar uma suspensão confiável, ao invés de optar pelo mais barato. Você até pode tentar se aventurar sem suspensão, mas se o terreno for muito técnico, a trepidação vai ser muito desconfortável, e você terá pouco controle sobre a bicicleta.

6) Bicicletas Usadas

Para quem está iniciando no MTB, vale a pena comprar um bike usada para a prática? Na maioria das vezes não. Por serem usadas em terrenos acidentados e com muito barro, as bicicletas de Mountain Bike exigem manutenção frequente. O risco de comprar um equipamento em péssimo estado de conservação é grande. Na dúvida, se você não conhecer bem o dono, melhor evitar a compra de uma bike de MTB usada.

7) Vá com calma

É comum para quem está iniciando no MTB achar estranho a porção de termos novos e desconhecidos. Pneus tubeless ou convencionais? Aro 29 ou 27? Vá com calma. O importante é começar com uma bicicleta que esteja de acordo com a modalidade de Mountain Bike que você irá praticar. Aos poucos você pode ir conhecendo novas tecnologias e conceitos ir trocando algumas peças e componentes. A aventura está só começando! Via./Via.